O fim de uma relação amorosa nunca é um momento fácil de vivenciarmos. Nós, mulheres, investimentos naturalmente nossas emoções, desejos, expectativas, num ritmo crescente à medida que a relação dura e parece estar mais sólida.

Mas a gente aprende que nada é sólido – e nem precisa ser, o que devemos esperar é que seja verdadeira o tempo todo, e assim a relação fluirá pelos dias, meses e anos da melhor forma para os dois. Mas enfim, se o dia chegou, e se parece ser definitivo, precisamos encontrar forças para seguir em frente e motivos para passar por uma fase o mais rápido possível.

Porque já diz aquela frase que a gente vive compartilhando no Facebook: a dor pode ser inevitável, mas o sofrimento é opcional!

Então, o que fazer? Do alto da minha experiência – pouparei de números – selecionei 5 dicas para superar o término de um namoro e estar pronta para tudo que a vida nos reserva!

01 – Primeiro: chore bastante!

Sim, extravase todo o sentimento que está machucando. Deixe as lágrimas correr até não haver mais, pois o fim de uma relação amorosa é impossível de ser vivida sem dor.

Mesmo quando o fim se desenha há meses, existem as mágoas, a sensação de fracasso, os sonhos despedaçados. Para pensar em perspectiva, antes o choro é a melhor forma de lavar-se da tristeza do fim.

02 – Procure com quem compartilhar!

Sempre temos uma (ou mais) amiga com quem dividimos as alegrias e desafios, e nada melhor do confiar em alguém nessa hora para vivenciar a dor e pode falar dela.

Mas também esteja aberta às boas sugestões, ao fato de que as pessoas não querem que você fique de luto por tempo demais. Você sabe o tamanho da sua dor, mas as pessoas estão de fora e podem enxergar tudo com mais calma, não para tirar você do processo o quanto antes, mas para mostrar que ele não precisa ser tão longo.

03 – Fique longe (ou não) das redes sociais!

Sim, é uma decisão que não é fechada. Depende muito de como você se relaciona com as redes e o quão exposto era o seu relacionamento.

  • Se você postava tudo sobre seu namoro, um período longe pode ajudar a ir reduzindo os comentários e criar uma estranheza que ajuda as pessoas a se falarem e ajudar você na transição – com o silêncio.
  • Porém, se você é mais discreta ou se sente segura com alguns questionamentos, pode aproveitar para se divertir, porque ajuda!
  • Evite os textões, postagens sentimentos com mensagens subliminares – as indiretas, no popular – e aquela sequência de frases que dão a entender.
  • E claro: deixe de seguir seu ex nas redes (assim você evita dramas ao deletar ele dos seus contatos) ou, se preferir, delete mesmo, se te fizer bem!

04 – Hora da faxina e de mudanças!

É importante tirar dos seus ambientes diários as coisas que lembrem a pessoa – porta-retratos, por exemplo.

Uma atitude bastante positiva é mudar o visual em alguns detalhes, como as cortinas, almofadas ou peças novas de decoração. Isso ajuda a criar um novo lugar. E se você quiser guardar algumas lembranças – afinal, nem sempre as relações acabam mal – existem caixas bonitas de organização. Escolha uma e guarde naquele cantinho onde vai pouco, certo?

Agora, você fez uma tatuagem a respeito dele? Existem procedimentos de remoção de tatuagem que são bastante eficientes.

05 – Não fique parada!

Pode ser entrando em uma academia, ou decidindo caminhar todos os dias, ou começando um trabalho voluntário.

O importante é ser ativa, é a melhor forma de ocuparmos a mente e o corpo com atitudes positivas para nós. E o mundo em torno vai retribuir com alegrias e mais convites para fazer coisas boas na vida!

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *